Missão Francesa – Pintura

Como estamos falando de artes plásticas, dividiremos em seus setores mais importantes para falar de seus artistas e seus feitos durante a passagem pelo Brasil.

Na Pintura, temos Jean Baptiste Debret  e Nicolas-Antoine Taunay  como destaque.

Não falaremos sobre a história inteira dos artistas, e sim de suas passagens pelo Brasil que é o que nos interessa 🙂

Debret

Debret auto retrato
 Ao lado Debret, em auto retrato.
Iniciou sua vida profissional em Paris, sob a influência de Jacques-Louis David. Integrando a Missão chefiada por Lebreton, ficou no Brasil entre 1816 e 1831, dedicando-se à pintura e ao magistério artístico.Em sua passagem pelo Brasil, Debret se diferenciou de de outros artistas, primeiramente por suas pinturas que retratavam o povo brasileiro e seus costumes, principalmente escravos, índios e negros em cenas do dia-a-dia, e não só isso, Debret procurou resgatar particularidades do país e do povo. Utilizou o termo “pitoresco” com a ideologia de precisão, habilidade, talento, e qualidade artística em representar e preservar o passado de nosso  povo.      
                

negra

Negra Vendendo Caju – 1827

 QUADRO

Índios Atravessando um Riacho (O Caçador de Escravos) – 1820-1830 – Em exposição no Masp 

 

 

Taunay

Taunay auto retrato

 

Ao lado, Taunay em auto retrato.

Nascido em Paris em 10 de fevereiro de 1755. Revelando com precocidade o seu natural pendor para a arte, aos 13 anos de idade já estudava no ateliê de Lepicié, passando pouco tempo depois a estudar com Brenet.

Aqui (no Brasil) chegou, juntamente com os demais compatriotas, a 26 de março de 1816, tendo embarcado no Havre a 22 de janeiro do mesmo ano. “Desde o dia do desembarque, fascinado pela beleza da paisagem fluminense, apaixonado ardente do sol glorioso das terras da Guanabara, tratou Nicolau Antônio de instalar-se em algum recanto das cercanias da cidade, onde estivesse em íntimo contato com a natureza estupenda.”

 Taunay 01

 Vista do Outeiro, Praia e Igreja da Glória (1817) – Museus Castro Maya – IPHAN/MinC – Rio de Janeiro

 

Taunay 02

                        Largo da Carioca (1816), Museu Nacional de Belas Artes – Rio de Janeiro                              

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: