Missão Francesa – Arquitetura

A Arquitetura na Missão Francesa foi Neoclássica, caracterizada pois passaram a rejeitar a religiosidade intensa da estética anterior e o exagero luxuriante do barroco. Buscava-se uma síntese espacial e formal mais racional e objetiva, adotaram-se também novas técnicas e novos materiais.

Apontaremos um arquiteto em detasque na Missão Francesa no Brasil, Auguste Henri Victor Grandjean de Montigny.

Montigny

MONTIGNY

 

 

 Retrato de Grandjean de Montigny pintado cerca de 1843 pelo alemão Augusto Müller.

 

Grandjean de Montigny nasceu a 15 de julho de 1776 em Paris. Foi excelente estudante de arquitetura e, em 1799, ganhou o prestigioso Prix de Rome, o mais importante da arte nesse momento.

No Brasil projetou a Academia Imperial de Belas Artes, a Candelária e para sua residência particular construiu a

Gávea mas o mais importante foi a Praça do Comércio do Rio de Janeiro . Grandjean formou muitos novos profissionais que souberam dar ao Brasil uma linguagem arquitetônica moderna. Entre seus alunos contam-se os brasileiros José Maria Jacinto Rebelo e Teodoro de Oliveira e os portugueses Joaquim Cândido Guilhobel, Domingos Monteiro e Francisco José Béthencourt da Silva, que de fato introuziram o neoclássico no Brasil.

Façada principal da Praça do Comércio (1819-1820), atualmente Casa França-Brasil.MONTIGNY 01

Fachada principal da Praça do Comércio (1819-1820), atualmente Casa França-Brasil.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: